Observação Importante: Este é um review contextual. Não entramos em detalhes sobre o que ocorre em cada episódio evitando grandes spoilers para quem ainda não assistiu o anime. No entanto comentamos de forma breve sobre o enredo, personagens, qualidade visual e notas adquiridas. Esteja consciente dessas diretrizes ao ler o texto!

Kakushigoto (Trabalho Escondido) é uma daquelas comédias slice of life de sarcasmo leve, narrativa bastante cotidiana e sentimentos afetivos tênues.

Protagonizado por um pai devotado a sua pequena filha pré-adolescente, a série estreou na temporada de forma tímida. Teve gente que curtiu a proposta, outros nem tanto, mas ao longo dos episódios foi ganhando mais espaço até se tornar uma das adaptações destaques da Primavera/2020.

Quem não gosta de afeto familiar e de crianças? Ainda mais em um mundo onde sentimentos autênticos ficam ofuscados pela necessidade descontrolada de uma auto-imagem vitoriosa, mal interpretada como está sempre acima dos outros!

Kakushigoto é protagonizado por Kakushi Goto (obviamente um trocadilho com o título do mangá). Ele é pai solteiro, autor de mangás de conteúdo não muito "ortodoxo" e portanto faz o impossível para proteger a inocência da pequena filha Hime, escondendo por anos qual é sua verdadeira profissão!

A ingenuidade, sinceridade e bondade natural de Hime é cativante e algo esperado de alguém ainda na infância, caminhando para a adolescência. Ela é gentil, preocupada com o pai enquanto Kakushi procura garantir a filha uma infância feliz e cheia de boas experiências. Ainda mais porque ambos têm apenas um ao outro já que sua esposa faleceu há algum tempo!

O hemisfério cômico do anime é voltado para o dia a dia do protagonista, visto como um mangaká de segunda linha, e sua equipe de assistentes que apesar do suporte vez ou outra deixam escapulir algumas verdades sobre o trabalho. Além disso Kakushi tem um editor folgado, preguiçoso e irresponsável muitas vezes atrapalhando o seu trabalho ou se metendo onde não é chamado.

O ponto crítico da trama acontece quando Hime finalmente descobre a verdadeira profissão do pai, escondida a sete chaves desde que ela era criança. O final é simplesmente gratificante e inclusive o autor Kouji Kumeta decidiu concluir o mangá exatamente no mesmo período do anime garantindo um encerramento fechado.

Kakushigoto foi produzido pelo estúdio Aija-Do (o mesmo de Honzuki no Gekokujou) com direção geral de Yuuta Murano. O anime trouxe uma direção de arte feliz com tons leves adaptando bem o design do mangá trazendo cenários internos em traços simples mas locações externas que lembram uma pintura em aquarelaO visual agrada e traz um sentimento de relaxamento sendo bonito vê a natureza e as cores principalmente na open e ending dos episódios. (vídeos abaixo)

O resultado não poderia ser diferente, a série tem atualmente nota 8.07/10 no Myanimelist figurando entre os 1000 mais bem ranqueados do website. (Obs: Esta nota e posição são atribuídas pelos usuários e podem variar com novos votos computados)

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira outras postagens em nossa Home.


Nos siga nas redes sociais.


Valeu e até a próxima.

* Open linkada diretamente do Youtube de acordo com políticas de compartilhamento.
* Ending linkada diretamente do Youtube de acordo com políticas de compartilhamento.