Drifting Dragons e Mushikago no Cagaster (por favor, não ria do título) são dois animes interessantes que surgiram meio que de surpresa neste Inverno/2020 embora tenham lá aspectos negativos que podem afastar os mais críticos e exigentes.

Os dois animes foram produzidos em parceira com a Netflix e portanto têm exibição oficial exclusiva pelo serviço de streaming embora eu não possa confirmar se estão disponíveis para todas as regiões.  

Até o momento acompanhamos mais ou menos 3 episódios de cada adaptação, os enredos têm lá sua qualidade com protagonistas de bom carisma embora não garanta que sejam animes indispensáveis em sua agenda. Um dado curioso se refere ao fato de Kana Hanazawa está envolvida nos dois projetos. Quem é fã do timbre de voz da dubladora possui um bom motivo para conferi-los.

Drifting Dragons (ou Kuutei Dragons) cuja tradução seria Dragões à Deriva é originalmente um mangá de Taku Kuwabara publicado desde 2016 e adaptado para anime pelo estúdio Poligon Pictures (um dos melhores do Japão em 3DCG). A história de ação e aventura com um bom toque de comédia acompanha a tripulação de um enorme dirigível especializada em caçar dragões excêntricos que vagam pelos ares. Tanto a carne quanto os fluídos dessas criaturas são uma fonte valiosa de dinheiro, medicamentos e alimento. 

Ente os aspectos positivos o anime apresenta um bonito design, ótima direção de arte, personagens carismáticos e divertidos além de animação de qualidade embora seja produzida totalmente em computação gráfica. Sora Amamiya (a Aqua de Konosuba) dubla a personagem TakitaKana Hanazawa faz a voz da coadjuvante Vanabelle. Como ponto negativo está a violência gratuita e desnecessária contra os dragões que, apesar dos habitantes da terra alegarem ser perigosos, até o momento não fizeram mal algum sendo caçados e dizimados. Pessoalmente não curto violência contra animais porém há quem não enxergue problema algum devido essa ser uma obra de ficção.

Mushikago no Cagaster cuja tradução "interpretada e adaptada" seria A Doença do Enxame de Insetos tem uma pegada mais sombria e viajada se passado no final do século XXI quando uma estranha doença começa a transformar milhares de pessoais em insetos irracionais gigantes devoradores e destruidores de tudo o que encontram. 

Como defesa os humanos possuem várias facções de exterminadores treinados para caçá-los e eliminá-los. O mangá escrito e ilustrado pela autora Kachou Hashimoto foi publicado entre 2005 e 2013 e adaptado para anime através do pouco conhecido estúdio Kai

Entre os aspectos positivos temos um leve romance, uma história de sobrevivência e personagens que caem fácil do gosto do público tipo o exterminador Kidoh (dublado por Yoshimasa Hosoya) e a jovem sobrevivente Lie (dublada por Kana Hanazawa). No entanto a arte não é das mais caprichadas especialmente nas sombras e  iluminação além do projeto inteiro ser trabalho em computação gráfica com animação robótico e truncada. Confira os trailer abaixo.

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira a seção "Leia Também" ao final além de outras postagens em nossa Home.

Nos siga nas redes sociais.

Valeu e até a próxima.



* Trailer de Drifting Dragons linkado diretamente do Youtube de acordo com termos de serviço da API e políticas de compartilhamento.


* Trailer de Mushikago no Cagaster linkado diretamente do Youtube de acordo com termos de serviço da API e políticas de compartilhamento.

Leia Também: