Apoie-nos via Pix. Email-chave: giganalise@gmail.com

22/7 - Nanabun no Nijyuuni (Primeiras Impressões). Estreia o drama idol do estúdio A-1 Pictures. Entenda porque este estilo de anime é sucesso no Japão mas não no ocidente.



Animes em estilo idol não têm muita popularidade aqui no ocidente embora sejam uma verdadeira febre entre o público adolescente japonês e asiático. A razão mais evidente é que apesar do enredo leve, repleto de música e personagens bastante carismáticas, animes desse tipo são mais voltados para o público adolescente feminino.

Aqui no ocidente a preferência recai sobre séries de drama, suspense, comédias românticas, isekais de aventura além dos tradicionais shonens de ação incluindo títulos amplamente conhecidos como Dragon Ball, Naruto e One Piece.

O "boom" do estilo idol teve início quando o anime Love Live! School Idol Project veio ao ar em 2013 (13 episódios) acompanhando um grupo de alunas colegiais que decidiram formar um grupo musical com o objetivo de salvar o colegial Otonokizaka, prestes a fechar as portas. 

Indo muito além da animação envolvendo composições musicais e coreografias exclusivas Love Live! foi um sucesso imediato ganhando segunda temporada, um spin-off chamado Love Live! Sunshine além do filme lançado recentemente e uma terceira adaptação anunciada ainda sem data de estreia. 

Outras franquias  que seguiram os mesmos passos foram Shoujo Kageki Revue Starlight com anime em 2018 (12 episódios) e 2 filmes agendados para 2020, sendo um deles uma história original, e Bang Dream que já recebeu duas adaptações e terceira temporada estreando agora em Janeiro.

Dentre estas séries Love Live! é a mais lucrativa faturando milhões de yenes por ano. Com a demanda crescente tem muito estúdio e editora interessados em morder uma fatia do bolo e o mais novo a entrar na "onda idol" é o estúdio A-1 Pictures (o mesmo de Sword Art Online Alicization) trazendo o anime 22/7 - Nanabun no Nijyuuni nesta temporada de Inverno/2020 aparentemente com pegada mais séria mesclando idols, drama e alguns elementos sobrenaturais.
O projeto do anime é inspirado no famoso grupo idol AKB48 considerado um fenômeno social no Japão faturando mais de U$$ 226 milhões de dólares apenas no ano de 2012 e chegando a ter mais de 130 garotas integrantes em 2018. 

22/7 (se não me engano) tem algumas integrantes do grupo como dubladoras e a história acompanha 8 garotas que de repente são convidadas por uma agência de talentos misteriosa chamada GIP para formarem um novo grupo Idol. Com ares de projeto super secreto as garotas são apresentadas a uma infra-estrutura grandiosa envolvendo todos os recursos que necessitam para seguir carreira. Porém há um mistério envolvido já que o apartamento em que irão morar apresenta uma estranha parede abrigando uma entidade sobrenatural que vez ou outra passa instruções aos funcionários da agência.
Dentre as adolescentes escolhidas está a personagem Miu Takigawa, uma garota extremamente tímida, descrente com a sociedade adulta afirmando que todos mentem para si e para os outros. Miu é introspectiva, fala pouco, adora música fazendo composições com seu teclado mas tem uma vida difícil precisando trabalhar para ajudar no sustento da casa. Quando a garota perde o emprego, não vê muita opção a não ser entrar para o grupo idol mesmo considerando a ideia uma grande tolice.
O anime tem equipe técnica interessante sendo dirigido por Abo Takao (diretor de Tate no Yuusha no Nariagari), com roteiro de Reiji Miyajima (autor de Kanojo Okarishimasu) além de trazer 3 experientes diretores de animação incluindo nomes como Majiro (diretora de animação em Macross 2016), Akira Takata (trabahou em Seishun Buta Yarou) e Satomi Tamura (diretora de animação em Seishun Buta Yarou e alguns episódios de Kiznaiver).
O episódio de estreia trouxe animação decente embora a riqueza de detalhes esteja abaixo do que a A-1 Pictures costuma apresentar em suas adaptações mais prestigiadas. Dado curioso: A influência de Love Live! é tão grande dentro do estilo idol que basicamente qualquer anime que deseje fazer sucesso nesta área precisa ter alguma semelhança com a franquia. Neste caso 22/7 possui um design de personagens parecido sendo originalmente idealizado por Yukiko Horiguchi, ela que já desenhou para K-On!, Lucky Star e Tamako Love Story.

22/7 - Nanabun no Nijyuuni tem novos episódios disponíveis uma vez por semana, todos os Sábados, mas até o momento desta postagem não possui streaming oficial para o mercado brasileiro.

Deixe seu comentário e se curtiu compartilhe.

Confira outras postagens em nossa Home.


Nos siga nas redes sociais.


Valeu e até a próxima.



* Vídeo promocional linkado diretamente do Youtube de acordo com termos de serviço da API e políticas de compartilhamento.

Deixe seu comentário e se curtiu compartilhe.

Confira outras postagens em nossa Home.

Nos siga nas redes sociais.

Valeu e até a próxima.

Leia Também: