Quando Cop Craft foi anunciado para esta temporada de Verão\2019 nosso primeiro sentimento foi um misto de empolgação e apreensão. 

O anime que está passando batido por muita gente aqui no Brasil de início nos deixou com o pé atrás devido o único trailer lançado naquele momento ser pouco promissor. Mas, sendo uma obra de autor já conhecido resolvemos dá uma chance.

Os fãs mais entusiastas devem conhecer Shoji Gatou, o autor tem como um de seus pontos fortes a capacidade de criar casais românticos carismáticos e inserí-los bem em suas obras. Quem não se recorda de Sousuke e Chidore em Fullmetal Panic? Ou Seiya e a jovem Sento de Amagi Brilliant Park? 

Pois bem, Shoji é o criador original dessas séries que posteriormente se tornaram animes queridos. Amagi Brilliant Park, por exemplo, fez bastante sucesso adaptado pela Kyoto Animation em 2014 com ótima qualidade visual se convertendo numa das comédias preferidas de muita gente até hoje.

Ao sabermos que Cop Craft era uma de suas criações ficamos empolgados apesar do novo projeto ter características que poderiam levar ao fracasso quando adaptado para anime. A história se desenvolve na cidade fictícia de San Tereza próxima a um portal interdimensional que liga a Terra a um outro planeta habitado por elfos e monstros. A metrópole se tornou cartão postal reunindo várias raças diferentes mas isso é apenas faxada estando na verdade repleta de crimes, drogas, prostituição e corrupção.
Os protagonistas são a personagem Tirlana, uma elfa guerreira de 18 anos, baixinha, temperamental, um tanto orgulhosa mas com grande senso de justiça e o detetive Kei Matoba, um homem de pouco mais de 30 anos, fumante compulsivo, divorciado e de poucos amigos apesar de ter lá seu senso de humor e aspectos positivos. Por obra do destino essas duas figuras de personalidades semelhantes em alguns pontos mas completamente divergentes em muitos outros se tornam parceiros e precisam se dá bem para não morrer nas ruas. É um enredo de potencial mas grandes chances de dá errado já que combinar fantasia com thriller policial numa pegada hollywoodiana e design de personagens mais ocidental, a primeira vista não parece ser uma mistura com total garantia de sucesso
Mas, para nossa felicidade o autor Shoji Gatou conseguiu mais uma vez criar um casal muito carismático. A interação entre Tirlana e Kei geralmente nos leva a gargalhadas já que ele como um detetive determinado dá atenção marginal a garota mesmo quando ela ergue sua espada e sai retalhando geral. Tirlana é uma guerreira orgulhosa e simplesmente não suporta quando seus esforços são ignorados pelo parceiro, rendendo discussões e alguns chutes na canela. A coisa fica ainda mais hilária quando estão de folga e precisam brigar sobre quem vai tomar banho primeiro. Isso tem no entanto um outra razão que nem todo mundo percebe, ela o vê como alguém especial e necessita de sua aprovação.
Não existe um romance explícito entre os dois pelo menos até o 8º episódio recém-lançado (até porque há uma diferença considerável de idade) mas sem dúvidas há uma relação afetiva de amor e ódio (ou seria de cão e gato) que circunda Tirlana e Kei. Nossa apreensão quanto a qualidade visual também foi atenuada e apesar do anime não ser nada que se destaque em termos de direção e fluidez de animação o inexperiente estúdio Millepensee, crucificado pela parceria em Berserk 2016, tem entregado algo decente (um pouco abaixo da média) em Cop Craft permitindo que o enredo possa se desenrolar sem grandes problemas.

O anime tem previsão de 12 episódios e vai ao ar uma vez por semana, todas as Terças-feiras, mas não possui streaming oficial para o mercado brasileiro.

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira a seção "Leia Também" e outras  postagens em nossa Home.


Nos siga nas redes sociais.


Valeu e até a próxima.


* Open de Cop Craft linkada diretamente do Youtube de acordo com termos de serviço da API e políticas de compartilhamento.

Leia Também: 
https://giganalise.blogspot.com/2019/07/dumbbell-nan-kilo-moteru-primeiras.html