Act-Age vinha sendo um drama shoujo em ascensão no mercado de mangás inclusive com rumores de uma futura adaptação em anime.

No entanto nesta última semana o destino da obra tomou um rumo trágico e totalmente inesperado já que o autor Tatsuya Matsuki, de 29 anos, foi preso por assédio sexual há duas adolescentes colegiais. 

Segundo a rede de Tv NHK uma das garotas estava passeando pelo parque Nanako em Tóquio quando o suspeito aproximou-se de bicicleta e a tocou em "locais inapropriados" fugindo em seguida.

A garota registrou queixa na polícia que analisou as gravações das câmeras locais descobrindo o mesmo incidente por volta de 1 hora depois com outra colegial.

O suspeito foi identificado como o autor Matsuki que chegou a alegar "não haver nada de incorreto de modo geral" em suas atitudes. A brincadeira de péssimo gosto teve repercussões muito negativas e hoje a editora Shueisha, proprietária da revista Shonen Jump, anunciou que o mangá está cancelado. O capítulo lançado na próxima Terça, 11 de Agosto, será o último publicado pela companhia.

O mangá estava prestes a lançar o 13° volume e já havia ultrapassado a marca de 3.000.000 de cópias em circulação.

A história era protagonizado pela adolescente Kei Yonagi, uma garota colegial que sonhava em ser atriz batalhando duro para sobreviver com seus dois irmãos pequenos após o pai tê-los abandonado e a mãe falecido há algum tempo.

Ela tem um talento impressionante para atuação ao ponto de mergulhar no personagem e esquecer da realidade. Durante um teste alguns ficaram surpresos mas alegaram que este talento poderia ser perigoso para a garota e portanto não a aceitaram. No entanto, Yonagi chama a atenção do reconhecido diretor Kuroyama que decide contratá-la no intuito de desenvolver seu potencial.

Além do rumor sobre anime o mangá teria uma peça teatral confirmada para 2022 mas seu futuro agora é incerto. (Atualização: A peça teatral também foi cancelada)

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira outras postagens em nossa Home.

Nos siga nas redes sociais.

Valeu e até a próxima.