Ghost in The Shell: SAC_2045 estreia mundialmente na próxima Quinta-feira, 23 de Abril, com streaming oficial exclusivo pela Netflix.

A reimaginação da história será novamente produzida pelo estúdio Production I.G. mas terá animação totalmente tridimensional fruto da parceria com o estúdio Sola Digital Arts.

SAC_2045 será dividido em duas etapas, uma delas (12 episódios) terá direção de Kenji Kamiyama (foi diretor de Ghost in The Shell Stand Alone Complex) já a outra será comandada por Shinji Aramaki (trabalhou em Appleseed Alpha) enquanto o design de personagens ficará por conta da ilustradora russa Ilya Kushinov

O roteiro terá 4 profissionais envolvidos, além do próprio Kamiyama farão parte Ryou Higaki (escreveu para Another), Kurasumi Sunayama (trabalhou em Gate) e Dai Sato (foi roteirista chefe em Ergo Proxy)

Já o elenco de dubladores terá o retorno das vozes de Stand Alone Complex. Atsuko Tanaka volta a interpretar a Motoko, Akio Ohtsuka fará novamente a voz de Batou, Kouichi Yamadera irá dublar Togusa e Toru Ohkawa interpretará Saito.

A trilha sonora terá nomes interessantes como Toda Nobuko (compôs para a série de games Metal Gear Solid) e Kazuma Jinnouchi (compôs para os games Halo 4 e 5 junto ao próprio Nobuko).

Caso você nunca tenha ouvido falar em Ghost in the Shell (o que é difícil), a obra é originalmente um mangá curto escrito e ilustrado Shirow Masamune contendo apenas 1 volume dividido em 11 capítulos lançados entre 1989 e 1991.

Conhecido no Japão pelo título Koukaku Kidoutai a história mescla ação, ficção científica, drama psicológico e investigação policial sendo ambientada em um futuro não muito distante onde a tecnologia avançou a tal ponto que um completo transplante de órgãos humanos, incluindo o cérebro, para um corpo android já é possível. Isto permitiu grande expansão de limites tanto do mundo real quanto do virtual porém hackers e terroristas também se aproveitam dessa tecnologia para cometerem crimes.

Em resposta o governo japonês cria a Seção 9 de Segurança Pública liderada pela jovem Motoko Kusanagi, ela que devido há certos incidentes esteve entre a vida e a morte tendo seu cérebro transplantado para um desses corpos artificiais.

Devido a época em que foi escrito, com toda a promessa que tínhamos sobre os avanços dos computadores pessoais e crescimento tecnológico, Ghost in the Shell foi considerado um marco da ficção científica entre o público jovem. A história ganhou um primeiro longa-metragem animado em 1995 tendo continuação em 2004 com Ghost in Shell 2: Innocence além do anime Ghost in the Shelll: Stand Alone Complex (26 episódios) de 2002 que consagrou a série. 

Em 2013 a Production I.G. lançou a OVA Ghost in the Shell: Arise sendo um prólogo que ganhou anime (10 episódios) em 2015. No mesmo ano saiu mais um longa-metragem e em 2017 veio o filme hollywoodiano protagonizado pela atriz Scarllet Johansson. Confira o trailer abaixo.

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira outras postagens em nossa Home.

Nos siga nas redes sociais.

Valeu e até a próxima.

* Vídeo promocional linkado diretamente do Youtube de acordo com políticas de compartilhamento.