Em Agosto deste ano repassamos aqui no Giganálise a notícia que Shirobako, um dos animes especiais do estúdio P.A.Works, iria voltar na forma de longametragem animado. 

Shirobako, O Filme (ou Gekijou-Ban Shirobako) acaba de receber o segundo teaser promocional (abaixo) reafirmando que a história será uma continuação canônica e se passará 4 anos após os acontecimentos do anime, tendo estreia nos cinemas japoneses em 29 de Fevereiro de 2020.

A equipe técnica permanece a mesma com Tsutomu Mizushima na direção geral, Kanami Sekiguchi na direção de animação, Ponkan8 no design de personagens e Michiko Yokote no roteiro, ela que inclusive foi bastante elogiada pela história. 

O elenco de dubladores também está de volta com o acréscimo de Ayane Sakura (a Yotsuba de Gotoubun no Hanayome) que irá interpretar uma nova personagem chamada Kaede Miyai.

Shirobako foi uma série original produzida pelo estúdio P.A.Works  e exibida em 2014\2015 (24 episódios) acompanhando o sonho de 5 amigas que prometeram produzir um anime juntas quando estivessem adultas. Enfrentando imensas dificuldades e vários contratempos tipo desemprego, trabalhos frustrantes, prazos apertados e dilemas pessoas as protagonistas fizeram parte de uma história única que aborda de forma cômica, profunda e até mesmo crítica os bastidores dessa indústria
Devido o enredo inspirado, tocante e realista em certos momentos a adaptação foi um sucesso obtendo nota 8.41\10 no Myanimelist com mais de 91.000 usuários votantes estando atualmente 149ª posição entre os mais bem ranqueados do website. Os interessados podem conferir nosso review do anime em "Links Relacionados" mais abaixo. (Observação: Esta nota e posição são atribuídas pelos usuários e podem variar com novos votos computados)

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira a seção "Leia Também" e outras postagens em nossa Home.

Nos siga nas redes sociais.

Valeu e até a próxima.

Links Relacionados:

* Review de Shirobako

* Segundo teaser promocional de Shirobako, O Filme linkado diretamente do Youtube de acordo com termos de serviço da API e políticas de compartilhamento.

Leia Também: