Os números de arrecadação de Tenki no Ko (A garota do tempo), o mais novo filme de Makoto Shinkai, começam a ser divulgados e são impressionantes. 

O longametragem animado estreou em mais de 350 cinemas no Japão na última Sexta-feira, 19 de Julho, e em apenas 3 dias já vendeu mais de 1.159.000 ingressos arrecadando por volta de US$ 15.220.000,00 o que equivale a pouco mais de R$ 57.000.000,00 na cotação de hoje.

Muito favorecido pela fama de Shinkai com a obra anterior Tenki no Ko arrecadou quase 29% a mais do que Kimi No Na Wa no mesmo período. O diretor confirmou que o filme terá exibição mundial com Europa, Ásia e América do Sul já inclusos na turnê.

A história acompanha o personagem Hodaka, um jovem que foge de casa numa pequena ilha remota e vai para Tóquio porém rapidamente fica sem dinheiro. O clima da metrópole vive estranhamente sombrio chovendo todos os dias semelhante ao futuro do rapaz. Hodaka passa a viver em isolamento até que finalmente consegue trabalho como escritor para uma revista sobre mistérios ocultos. Então, um dia ele encontra Hina numa rua movimentada. Essa garota radiante e cheia de vida tem uma estranha e maravilhosa habilidade, o poder de parar a chuva e limpar os céus. Tal capacidade certamente tem um sentido emocional limpando não apenas o tempo e iluminando a cidade como também a vida do rapaz.
Makoto Shinkai é o diretor, criador e roteirista da história que foi adaptada pelo estúdio CoMix Wave Films com design de personagens de Masayoshi Tanaka, direção de animação de Atsushi Tamura e direção de arte de Hiroshi Takiguchi. Masayoshi já desenhou para Kimi No Na Wa (2016) e Anohana (2011), Atsushi trabalhou em Mari no Majo no Hana (2017) como key animator e Hiroshi contribuiu com a arte de background em Kotonoha no Niwa (2013).
Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira a seção "Leia Também" e outras postagens em nossa Home.

Nos siga nas redes sociais.

Valeu e até a próxima.


* Vídeo promocional linkado diretamente do Youtube de acordo com termos de serviço da API e políticas de compartilhamento.

Leia Também: