* Para vê todos os reviews de animes já analisados aqui no Giganalise basta clicar em "Mural de Reviews" no menu acima ou escolher algum título no menu lateral.

Com a temporada de Inverno\2018 chegando a seu último mês é um ótimo momento para fazermos um review final dos principais animes que surgiram na temporada. O primeiro que dá as caras por aqui, este que já teve suas primeiras impressões publicadas pelo Giganalise, é Yuru Camp uma comédia slice of life envolvendo o hobbie de acampar que começou tímido aparentemente sem grandes ambições mas se tornou um dos maiores rits do início desse ano. Nesse review mais completo, com o máximo de spoilers evitados, vamos analisar seu roteiro, personagens e principalmente a sua atmosfera muito gostosa de se assistir. Vamos lá?

Geralmente no Giganalise deixamos o próximo parágrafo do review para à staff, as pessoas e o estúdio envolvidos na adaptação. Caso não esteja interessado em tópicos tipo, nome do autor original, obras anteriores do estúdio ou notas recebidas em sites e fóruns basta saltar para o próximo parágrafo. Só lembrando que como já fizemos nossas primeiras impressões aproveitamos para, quando necessário, realizarmos algumas correções ou apenas acrescentar informações que já postamos.

Yuru Camp (tradução, Acampamento Descontraído) é originalmente um mangá de autoria do artista Afro (que trabalhou em Aldnoah.Zero Anthology Comic), a adaptação para anime foi produzida pelo estúdio C-Station com direção de Yoshiaki Kyougoku, roteiro de Jin Tanaka e música de Akiyuki Tateyama. Um trio de pouca experiência mas que já demonstrou um bom potencial em seu primeiro projeto juntos. Yuru Camp caiu nas graças da galera e recebeu até o momento a excelente nota 8.02\10 no Myanimelist com mais de 68.000 membros integrantes.


Um anime com visual bonitinho, atmosfera cheia de contato com a natureza, aventura, sentimentos de amizade e boa comédia em Yuru Camp nós acompanhamos o dia a dia de quatro amigas em idade colegial que no início do ano, inverno no Japão, decidem vivenciar alguns momentos agradáveis fazendo aquilo que mais apreciam, acampar! Indo a vários lugares convidativos do Japão com direito a vista privilegiada das cidades ao anoitecer e até mesmo do monte Fuji que fica muito bonito nessa época do ano.

Rin Shima (dublada por Nao Touyama) gosta de acampar sozinha no inverno. Nessa época do ano ela faz sua mochila, pega a bicicleta e vai a algum lugar com muita natureza e ar puro desde lagos até campos abertos, de vez em quando ela passa por algumas situações cômicas tipo ser atingida por um soco canino bem no meio do estômago. Mais silenciosa e muito na dela apesar de gentil com as amigas Rin prefere acampar sozinha afirmando que assim consegue aproveitar melhor o clima e lê um bom livro, cozinhar ou simplesmente se embrulhar com colchas e lenções contra o rigoroso frio japonês. Ela já tem experiência em acampamentos, monta sua própria barraca, cozinha a própria comida e faz sua própria fogueira embora ache isso uma tarefa incômoda.

Esse ano é um pouco diferente porque em um dos seus acampamentos ela encontra Nadeshiko Kagamihara (dublada por Yumiri Hanamori) dormindo em um banco aparentemente perdida. Como não a conhecia tudo o que pensou foi "ela vai pegar um resfriado, desse jeito". Rin decide voltar ao banheiro público à noite quando é assustadoramente surpreendida por Nadeshiko aos prantos, seria um assalto? Ou uma maluca sem rumo? Na dúvida ela foge e a garota desesperada a acompanha. Nadeshiko conta que também pegou sua bicicleta para passear e vê a vista maravilhosa do monte Fuji mas, acabou dormindo, esqueceu seu celular em casa e como mudou-se recentemente para aquela cidade, ficou perdida. Nadeshiko foi sem dúvidas uma das personagens mais querida de Yuru Camp, sua alegria incontida e o ar atrapalhado fazem ela mais parecer um cão hiperativo do que uma adolescente do colegial.

O anime prometeu no primeiro episódio ser um slice of life cheio de amizade e encantamento com a natureza além de muito humor e cumpriu bem o prometido, com ótima trilha sonora bem alegre com algumas faixas inspiradas na música celta e um estilo visual desproporcional mas que trouxe o efeito de torná-lo ainda mais cativante. Nadeshiko é alegre, confusa e atrapalhada e aos poucos vai encontrando colegas que igualmente adoram acampar como Aoi Inuyama (dublada por Aki Toyosaki) e Chiaki Oogaki (dublada por Saiuri Hara) as duas possuem um clube escolar de acampamento que na verdade era a sala do almoxarifado do colégio sendo nada mais que um corredor comprido com menos de 2 metros de largura.

O diretor Yoshiaki Kyougoku é novo no mercado, um slice of life como Yuru Camp requer alguma intuição para que os pequenos detalhes cativem e aquela atmosfera bacana e cheia de sentimento seja produzida. Vemos atenção nos detalhes da animação no modo como Rin monta a sua barraca, a mesa ou como acende a fogueira. Características carismáticas das protagonistas tipo a alegria de Nadeshiko e sua hiperatividade são aqueles pequenos ajustes que um diretor pode aproveitar para tornar um trabalho mais atraente.


Além disso em Yuru Camp nós aprendemos muito sobre acampamento e descobrimos que no Japão existe um indústria completa dedicada a esse hobbie com diversos tipos e preços de barracas, carvão já pré-fabricado pronto para consumo e tomamos conhecimento até que existem locais inspecionados e devidamente destinados à prática de acampar nos finais de semana. Ficamos surpresos com o quanto esse hobbie pode ser caro por lá se você desejar sempre a melhor barraca ou aquele colchonete maneiro. Como o Japão é conhecido como um país com paisagens muito bonitas e um povo educado era de se esperar que esse lado bom fosse bem explorado.

A trilha sonora é talvez o ponto mais forte. O contato com a natureza, os cenários, a calmaria de um acampamento tudo é acompanhado por uma trilha musical que completa as cenas e nos deixa com aquele desejo de "quero reunir meus amigos e acampar em algum lugar bacana nas férias". Quanto aos gráficos eles dão a impressão de que foi dada liberdade para que os traços exibissem intervalos pequenos reforçando aqueles aspecto de "feito artesanalmente", muito bonito. O design de personagens é um pouco esquisito com algumas partes do corpo intencionalmente desproporcionais mas a qualidade é bacana com um visual simplificado e cores pouco intensas o que casou perfeitamente com o teor da história. 

Yuru Camp está disponível pelo serviço de streaming Crunchyroll de forma paga ou gratuita com propagandas incluindo legendas em Português do Brasil. Link abaixo.

Confira nossos anúncios para nos apoiar e nos sigam nas redes sociais.

Compartilhe, ajuda muito.
Deseja assistir? O link abaixo é licenciado havendo a opção de legendas em Português do Brasil.

Assistir Yuru Camp

Valeu a até a próxima.

Vídeo promocional linkado diretamente do Youtube de acordo com direitos de API. 


LEIA TAMBÉM: 


http://giganalise.blogspot.com.br/2017/08/demi-chan-wa-kataritai-entrevista-com.html

http://giganalise.blogspot.com.br/2017/04/gabriel-dropout-uma-anja-viciada-em.html