Com temática mais infantil e bem divertido Mitsuboshi Colors estreou na temporada de Inverno de 2018 nos apresentando um trio de garotas espoletadas, cada uma com sua personalidade distinta, que dividem os seus dias de pré-adolescentes numa cidade pacata se divertindo e... perseguindo gatos que mais parecem pandas. Nesse review final vamos falar sobre seu enredo, personagens, sua comédia, o ar mais voltado para o público infantil e pré-adolescente (embora possa agradar muito as "crianças um pouco mais crescidas") e sua qualidade técnica.

Costumamos deixar o próximo parágrafo de reviews para apresentarmos a staff, o estúdio, elenco, autor e as demais pessoas por trás do anime. Caso não esteja interessado em assuntos tipo, nome do autor, obras anteriores do estúdio ou notas em sites e fóruns basta saltar para o próximo parágrafo.

Mitsuboshi Colors (ou Mitsu-hoshi Colors, tradução "As três estrelas coloridas") é originalmente um mangá escrito e ilustrado pelo artista Katsuwo (que também é autor dos mangás Kin no Tamago e Hitoribocchi no Seikatsu). A adaptação da obra para anime ficou por conta do estúdio Silver Link (o mesmo que produziu Kokoro Connect, Baka to Test e Masamune-kun no Revenge). Com direção de Tomoyuki Kawamura (que trabalhou no hilário Danshi Koukousei no Nichijou e no spin-off Fate\Kaleid Liner Prisma), roteiro de Shougo Yasukawa (que escreveu para alguns episódios de Dungeon ni Deai e Alice and Zouroku) e música da artista Michiru (que também compôs para Shuumatsu no Izetta) Mitsuboshi Colors foi ao ar na temporada de Inverno\2018 (entre Janeiro e Março) em um total de 12 episódios recebendo, no momento dessa postagem, nota 7.23\10 no Myanimelist. Nota decente e condizente com o teor mais leve do enredo. Por não ter sido transmitido por nenhum serviço de streaming presente no Brasil tipo Crunchyroll ou Netflix o anime ficou prejudicado não sendo conhecido pela maioria das pessoas.


Apesar de ter uma atmosfera alegre, cômica e descontraída que pode atrair alguns jovens adultos Mitsuboshi Colors é claramente um anime com design e temática mais infantil que prometeu trazer cenas engraçadas em situações cotidianas. Somos apresentados a três garotas, Kotoha (dublada por Hioka Natsume), Sacchan (dublada por Marika Kouno) e Yui Aramatsu (dublada por Yuuki Takada), juntas ela formam o trio colors e costumam se reunir em seu quartel general que nada mais é do que um pequeno barraco feito com chapas de aço e outros materiais para planejar as mais altas paradas que uma mente infantil poderia imaginar. O trio já é bem conhecido nas redondezas e seu lema é "somos defensores da paz de nossa cidade" mas, elas aprontam mais do que mantém a paz. 

Se envolvendo em situações que vão desde perseguir um assassino imaginário passando por um mini apocalipse zumbi até azucrinarem o guarda da cidade essas três garotas passam os dias no divertido mundo da imaginação cheias de energia alegrando alguns e tirando completamente a paciência de outros. Cada uma tem uma personalidade distinta, Kotoha é mais indiferente e sarcástica e não larga nem um segundo o seu Nintendo 2DS, embora ela seja horrível na jogatina; Sacchan é alegre, peralta, hiperativa demais e não sei porque razão tudo para ela tem haver com cocô já Yui é a mais sensível e ingênua das três aliás ela é dublada por Yuuki Takada que ficou famosa por ser também a dubladora de Aoba Suzukaze em New Game! 

Após descobrirem o paradeiro de um gato com cara de panda elas o adotam como mascote e lhe dão o nome de Coronel Monocromático. E, como não têm mais nada para fazer saem por aí trolando vendedores de lojas ou ameaçando atacar o guarda da cidade com um RPG (espécie de lança torpedos) de plástico. 

A QUALIDADE VISUAL  E O DESIGN DE PERSONAGENS

O visual de Mitsuboshi Colors é limpo, bem trabalhado, personagens bem desenhados, bonitos, sem distorções e com uma animação e cores que ficam até um pouco acima da média. O traço visual é infantil e perfeito para a história, as crianças possuem aqueles expressivos olhos arredondados além dos narizes quase imperceptíveis. Os cenários urbanos e a vegetação em vários episódios possuem fotorrealismo implementado além de uma iluminação caprichada, nós temos a sensação de estarmos contemplando uma cidade de verdade mas, com cores levemente alteradas. O resultado final é uma mistura entre o mundo real e o animado. É bonito de se vê. 

A ATMOSFERA.

Mitsuboshi Colors é bem alegre e divertido porém como é um anime direcionado a um público um pouco mais infantil o enredo fica sem aquele peso e densidade que adolescentes e jovem adultos gostam apesar de não termos dúvidas que algumas "crianças mais crescidas" possam se divertir assistindo-o.


Confira nossos anúncios para nos apoiar.

Compartilhe, nos ajuda muito.

Valeu e até a próxima.

Vídeo promocional linkado do Youtube de acordo com direitos de API.



LEIA TAMBÉM: 

https://giganalise.blogspot.com.br/2017/08/eromanga-sensei-minha-irma-e-uma.html


https://giganalise.blogspot.com.br/2017/09/love-lab-e-disso-que-as-comedias.html

http://giganalise.blogspot.com.br/2017/05/new-game-nunca-produzir-um-jogo-foi-tao.html