Fazem mais de 6 anos desde que Chihayafuru recebeu sua última adaptação para anime. Com o anúncio da 3ª temporada iniciando agora no mês de Outubro nós realizarmos uma visita ao passado conferindo os 50 episódios das duas temporadas anteriores trazendo este review contextual sobre a série.

Chihayafuru 3 é uma das adaptações mais aguardadas dos próximos dias pelo público japonês e não é para menos! O anime é um dos grandes Dramas Esportivos Joseis se não for o maior representante deste estilo de narrativa. A série foi adaptada durante a época de ouro da Madhouse com todo o profissionalismo e direção arrojada que o estúdio tinha a oferecer. 

Caso esteja interessado em acompanhar a Season 3 mas não tem disposição ou tempo para conferir as quase 17 horas das duas temporadas anteriores, este texto é pra você. Sendo um review contextual nós iremos abordar a estrutura básica do enredo, os personagens e suas características mas não iremos nos aprofundar em muitos detalhes da história para não estragar a experiência de quem ainda não conhece o anime. Se ficou interessado(a) me acompanhe, apesar de meu esforço por ser conciso este artigo ficará um pouco longo, agradeço a compreensão.

O QUE SIGNIFICA "JOSEI" E O QUE É "KARUTA"?
Entender de antemão essas duas palavras é fundamental para desfrutar bem a história de Chihayafuru. Embora o anime possa e deva ser assistido por todos os públicos sua narrativa foi pensada tendo em mente o público feminino adulto (josei) com uma boa dose de drama e focado do jogo de Karuta que aliás é um esporte reconhecido

Karuta é um tipo de jogo com 100 cartas contendo poemas de personagens históricos do Japão. Podendo ser jogado em grupo de 5 ou individual, das 100 cartas dois oponentes escolhem 50 e dividem entre si ordenando-as sobre o tatame, 25 de cada lado. Há um tempo para memorizá-las e com esses preparativos finalizados uma terceira pessoa qualificada por seleção dita os poemas quase que em forma de canção. O objetivo do jogador é pegá-la no tatame antes do oponente, seja tocando ou batendo com força arremessando-a para longe, mesmo que leve outras consigo.
Ao tirar uma carta do lado adversário você automaticamente entrega uma de seu lado deixando-o com o mesmo número mas diminuindo a quantidade de seu lado defensivo. Ganha quem limpar seu lado primeiro! Os jogadores são divididos por categorias (de D até A) de acordo com o grau de habilidade e o maior jogador de Karuta do sexo masculino é chamado de Meijin enquanto a melhor do sexo feminino recebe o título de Queen.

A INFÂNCIA DE CHIHAYA AYASE, ARATA WATAYA E TAICHI MACHIMA.
Os 5 primeiros episódios abordam a infância de Chihaya apresentando-a como uma garota alegre, cheia de energia, feliz e querida por seus colegas de classe. Na mesma sala estuda Machima, um garoto de família com boas posses econômicas tendo uma mãe dedicada porém exigente. Machima é sempre pressionado para ser perfeito em tudo e desse modo além de popular na sala, possui boas notas. Ele é apaixonado por Chihaya desde criança no entanto incapaz de se declarar.
Tudo muda quando um novo aluno chamado Arata se matricula no colégio. O garoto de óculos passa a sofrer bullying por ser pobre e silencioso vivendo de início apenas com a mãe e inclusive precisando entregar jornais ainda de madrugada para ajudar nas despesas. Arata no entanto é neto do senhor Hajime Wataya, um dos maiores Meijins de Karuta que já existiu, herdando o mesmo talento.  Ao mostrar para Chihaya como o jogo de Karuta poderia ser mágico e divertido naquele momento Arata planta uma semente no coração da garota fazendo-a desejar um dia se tornar a nova Queen! 

Chihaya vai na contramão dos demais alunos e passa a tratar Arata bem desejando ser sua amiga o que, óbvio, desperta fortes ciúmes em Machima ao ponto dele fazer de tudo para separá-los inclusive escondendo os óculos de Arata numa disputa de Karuta que claramente iria perder. O que de início é rivalidade acaba se tornando um laço de amizade mas infelizmente Arata muda-se de Tóquio com sua mãe gerando um rompimento que deixou sonhos, saudades e lembranças.

Podemos interpretá-los do seguinte modo: Machima é o amigo de infância companheiro, dedicado, apaixonado porém inseguro quanto a ser correspondido o que o leva a sofrimentos e sentimentos de rivalidade e autopreservação. Chihaya é a melhor amiga de infância nutrindo um forte afeto por ambos desejando sempre estarem juntos jogando Karuta e Arata é o personagem cujas habilidades são inalcançáveis também nutrindo uma forte amizade porém sendo admirado por Chihaya (quase venerado) e visto como um rival por Machima. Um detalhe curioso sobre Arata é que tanto ele quando outros personagens da região onde vive têm um sotaque estranho que demora um tempo para se acostumar. 

Embora exista uma atmosfera romântica na série, quase em nenhum momento Chihaya expressa outro interesse por Machima ou Arata a não ser a forte e inesquecível amizade porém, Machima mesmo tendo amadurecido com os anos, vive apreensivo sobre a admiração de Chihaya por Arata um dia vir a se tornar amor.

PASSAM-SE OS ANOS!
Essa breve introdução dá uma ideia da personalidade de cada protagonista. Passam-se mais ou menos 8 anos e Chihaya agora é uma linda adolescente por volta de 15 anos sendo apelidada de "beleza desperdiçada" já que apesar da boa aparência não faz outra coisa a não ser pensar em Karuta. Ela tem um caráter inocente, fácil de compreender, é aberta, honesta, companheira, boba por diversas vezes, nunca teve namorado e ao reencontrar Machima praticamente o obriga a montarem juntos um clube de Karuta no colégio Mizusawa. 
A primeira temporada aborda a formação desse clube e inclui além de Chihaya e Machima mais 3 personagens: a Kanade, o Nishida (ou Bolinho) e o Komano (ou Mesinha). Kanade é uma garota baixinha com seios generosos que ama poemas japoneses antigos e por isso entrou no clube. Nishida recebeu de Chihaya o apelido de Bolinho (Nikuman-kun) por está acima do peso. Ele adorava Karuta na infância mas ao perder para Arata, acabou se desestimulando decidindo jogar tênis. Vencido pela insistência de Chihaya ele ingressa no clube. Já Mesinha (Tsukue-kun) também recebeu este apelido por viver grudado numa mesa de estudos sendo ótimo na coleta de informações e estratégias.

A primeira temporada veio ao ar entre o Outono\2011 e o Inverno\2012 (25 episódios) sendo um sucesso no Japão e no ocidente alcançando nota 8.27\10 no Myanimelist com mais de 105.000 usuários votantes ficando entre os 300 mais bem ranqueados do website. (Observação: Esta nota e posição são atribuídas pelos usuários e pode variar como novos votos computados)

CHIHAYAFURU 2
O estúdio Madhouse já tinha planos de continuação tanto que 9 meses depois veio Chihayafuru 2 abordando o crescimento de Chiyaha e seus amigos procurando se tornarem o time vencedor do campeonato nacional na categoria por equipes. Dois novos personagens são acrescentados a turma, o Akihiro e a Sumire. Akihiko é um tanto excêntrico e deseja ser visto como um herói por seus irmãos menores, sendo assim ele costuma mentir e até trocar nomes nas listas de jogadores o que gera confusão com o Nishida. Já Sumire de início é uma garota ligada apenas em moda e aparência que ao ser dispensada pelo ex-namorado decidiu encontrar um substituto a altura vendo Machima como um pretendente perfeito. Tanto ela quando Akihiko crescem e adquirem gosto pelo Karuta.
Vários outros personagens são acrescentados a história com destaque para Shinobu Wakamiya que já havia aparecido na Season 1 porém aqui ganha mais foco. Ela é a atual Queen tendo uma habilidade quase inigualável no Karuta vencendo Chiyaha por algumas vezes durante o anime. Shinobu tem gostos estranhos por roupas e brinquedos e as vezes possui uma aura assustadora sobre si conhecendo Arata desde pequena e tendo um certo interesse por ele. Detalhe, devido o grande talento Shinobu sempre foi colocada entre os de maior idade nos treinos e acabou se tornando uma pessoa bastante solitária e individualista.

A segunda temporada veio ao ar entre o Inverno e a Primavera de 2013 (25 episódios) sendo outro sucesso adquirindo nota 8.45\10 no Myanimelist ficando na 127ª posição entre os mais bem ranqueados do website. Existe ainda um OVA chamado Waga Miyo ni Furu Nagame Shima ni produzido depois da Season 2. (Observação: Esta nota e posição são atribuídas pelos usuários e pode variar como novos votos computados)

O PODER DE CHIHAYAFURU.
Para quem curte o estilo, Chihayafuru tem o poder de envolver quem assiste a trama bem dirigida por Morio Asaka ao ponto de você nem perceber sendo levado pelo ritmo dos inúmeros acontecimentos e reviravoltas que ocorrem durante as partidas de Karuta. Os sentimentos de apreensão, desgaste, ansiedade e empolgação dos personagens são bem capturados e reforçados pela trilha sonora por vezes mágica, por vezes épica.

A série no entanto tem pequenos momentos de drama forçado onde a reação dos personagens é desproporcional ao contexto em que se encontram, algo de deixo passar não apenas porque esses momentos são exceções geralmente protagonizadas pelo Komano como também devido o mangá ter começado a ser produzido pela autora Yuki Suetsugu em 2008, época em que isto ainda era algo bem comum.

QUALIDADE VISUAL
Chihayafuru tinha uma boa qualidade visual e de animação para a época representando bem os movimentos e expressões dos personagens com uma paleta de cores em tons mais sóbrios e menos chamativos (outra marca registrada da Madhouse) porém, não era top de mercado. Para efeito de comparação o estúdio Ufotable havia lançado Fate\Zero entre 2011 e 2012 e este sim pode ser considerado bem acima da média. Lembrando que o estúdio Madhouse sempre teve um foco maior em histórias interessantes e intrigantes sendo isso que o tornou reconhecido pelo mundo com animes lembrados até hoje tipo Sakura Cardcaptor, Black Lagoon, Claymore, One Punch Man Season 1 e, claro, Death Note.

No entanto a situação atual da Madhouse não é a mesma! Há alguns anos o estúdio parece ter recebido uma proposta de compra por uma estação de Tv japonesa sendo aceito e a partir daí começaram a surgir mudanças nas políticas de trabalho que desagradaram muitos dos profissionais. O estúdio perdeu bons animadores e diretores incluindo o produtor Masao Maruyama que após a saída fundou o estúdio Mappa em 2011 e o diretor\produtor Mita Keiji que fundou o estúdio Voln em 2014. Além disso a Madhouse tem sofrido processos devido cargas horárias abusivas sobre alguns funcionários levando inclusive um deles a desmaiar durante o expediente.

Chihayafuru 3 tem estreia programada para 23 de Outubro mas na verdade deveria ter saído em Abril sendo adiado sob alegação da equipe técnica está trabalhando para entregar um material de melhor qualidade. A boa notícia é que Morio Asaka continua sendo o diretor.

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe!

Confira a seção "Leia Também" mais abaixo e outras postagens em nossa Home.


Nos siga nas redes sociais.


Valeu e até a próxima.


Links Relacionados:

* Assistir Chihayafuru 1 e 2 (Site Licenciado)

Leia Também: