Para quem ainda não sabe o mercado de animes possui 4 temporadas anuais seguindo as estações climáticas do Japão: O inverno (de Janeiro a Março), Primavera (de Abril a Junho), Verão (de Julho a Setembro) e Outono (de Outubro a Dezembro). Em cada uma delas, entre novidades e continuações, temos uma média de 40 a 50 novos animes.

Katsute Kami Datta Kemono-tachi e (tradução, "Para as Bestas que um dia Foram Deuses") também conhecido pelo título "To The Abandoned Sacred Beasts" fez sua estréia Segunda-feira, 01 de Julho, dando o pontapé inicial na temporada de Verão\2019. O anime é originalmente um mangá de ação e ficção sombria escrito e ilustrado pelo autor Maybe, já conhecido pela obra Tasogare Otome vs Amnésia que recebeu adaptação para anime em 2012.

Produzido pelo estúdio Mappa, Katsute Kami Datta causou uma boa impressão inicial com um enredo intrigante e cheio de ação, monstros bizarros, uma história de vingança, design mais adulto e boa qualidade de animação apesar de inconstante.

O INÍCIO DO ENREDO (SPOILERS EVITADOS QUANDO POSSÍVEL)

A história ocorre em um mundo paralelo 100 anos após a colonização do continente de Patria. A descoberta de uma fonte de energia revolucionária chamada Somnium acabou gerando conflitos que culminam numa guerra civil entre duas nações, a União do Norte e a Confederação do Sul. Com o exército de número bem maior o Sul tem inicialmente vitórias esmagadoras e temendo a derrota o Norte usa de uma tecnologia proibida criando soldados especiais capazes de se transformar em feras bestiais chamadas encarnados, vistos como deuses. Porém os experimentos tinham um terrível efeito colateral que aos poucos faziam tais soldados perderem a sanidade com o lado bestial dominando a consciência, cometendo crimes e atacando seus próprios aliados. De deuses os encarnados se tornaram monstros.
Os experimentos foram produzidos pela bela e dedicada doutora Elaine, ela que é amiga de infância de Hank, líder do esquadrão de encarnados e protagonista masculino da série. Há uma atmosfera romântica entre os dois e Elaine fez de tudo para descobrir um modo de reverter o efeito colateral mas, sem sucesso, viu como única e trágica solução eliminar todo o esquadrão de encarnados, incluindo Hank, e depois tirar a própria vida. A doutora cria balas especiais e pede ajuda a Cain, amigo de infância dos dois, porém Elaine não contava com a traição do mesmo que a elimina a sangue frio bem na frente de Hank, este começava a desmaiar após ser atingido segundos atrás.
O protagonista sobrevive e acorda dois meses depois no hospital militar sob a custódia da bela e sensual Segunda Tenente Liza Renecastle que lhe põe a par dos acontecimentos. A guerra praticamente já acabou porém Cain desmantelou o esquadrão de encarnados e os dispersou pelo país, sumindo logo em seguida. Os soldados especiais enlouqueceram e começaram a cometer crimes e matar pessoas. Hank com sangue nos olhos e sede de vingança inicia a perseguição a Cain para fazê-lo pagar pela traição e assassinado de Elaine.

UMA SÉRIE DE AÇÃO E NARRATIVA PESADA

Apesar da trama não ser exatamente original e introduzir alguns momentos cômicos, a estréia de Katsute Kami trouxe um enredo pesado com certa dose de violência e monstros bizarros sendo mais indicado para jovens adultos. A protagonista feminina na verdade é uma garota chamada Nancy, ela cuida de um orfanato e perdeu a mãe muito cedo. Seu pai chamado Will era um dos encarnados que possivelmente morreu ou enlouqueceu. Nancy, acreditando que Hank teria assassinado o pai, resolve também persegui-lo e os dois se encontrarão em breve.
A adaptação é produzida pelo estúdio Mappa fundado em 2011 por um ex-produtor da Madhouse. A Mappa desde os primeiros projetos tem buscado criar uma identidade visual e narrativa própria caracterizada por histórias mais sérias e intrigantes e visual mais rústico, adulto e ocidental. Quem já assistiu Kakegurui, Dororo ou a série Shingeki no Bahamut, todas produzidas pelo estúdio, percebe que essa identidade vem sendo construída há um bom tempo.
Katsute Kami Datta Kemono-tachi e (com "e" no final) portanto tem um design de personagens mais adulto com bom nível detalhes, a ambientação lembra um pouco a Europa no início do século XIX, a paleta de cores é mais sóbria em tons de preto, cinza e marrom e a animação tem boa qualidade porém é inconstante. Em momentos de ação ela flui bem mas em cenas narrativas apresenta algumas distorções. Lembramos que essas são impressões apenas do primeiro episódio.

O anime está disponível de modo oficial no Brasil através do serviço de streaming Crunchyroll de forma paga ou gratuita com propagandas indo ao ar uma vez por semana, Todas as Segundas-feiras. Os usuários Premium (pagos) já podem conferir a estreia quanto aos demais (gratuitos) precisam aguardar 7 dias após o lançamento de cada episódio, link abaixo.

Deixe seu comentário e se curtiu, compartilhe.

Confira a seção "Leia Também" e outras postagens em nossa Home.

Nos siga nas redes sociais.

Valeu e até a próxima.

Links Relacionados:


* Vídeo promocional linkado diretamente do Youtube de acordo com termos de serviço da ApI e políticas de compartilhamento.

Leia Também: